English

INHOTIM: ARQUITETURA, ARTE E PAISAGEM (EDIÇÃO ATUALIZADA)


R$ 98,00
Em Inhotim, a arte contemporânea brasileira tem a arquitetura como uma de suas frequentes interlocutoras. Projetos significativos, como o Pavilhão Adriana Varejão, desenhado por Rodrigo Cerviño Lopez, atraem a atenção de ícones do cenário arquitetônico mundial. Ao fragmentar a visitação em diferentes pavilhões, construídos em momentos distintos, o centro torna-se um novo paradigma para os espaços expositivos. Seu idealizador, o empresário Bernardo Paz, acredita em algo maior: Inhotim propõe uma nova maneira de viver no mundo contemporâneo.

Quem primeiro chegou à região, no final do século 17, foram os bandeirantes, que batizaram o povoado com o nome de Brumado Velho. Bernardo Paz, empresário da mineração, veio três séculos depois: nos anos 1980, comprou uma gleba em Inhotim, um pequeno vilarejo nas proximidades da área urbana de Brumadinho, a 60 quilômetros de Belo Horizonte. Encantou-se com o tamboril, árvore quase centenária plantada pelo ex-proprietário. O encantamento com a paisagem cresceu com a aproximação de Roberto Burle Marx, a quem o empresário foi apresentado, na mesma década, por um amigo em comum, um florista de Nova York. Paz patrocinou um livro sobre a pintura do paisagista. Burle Marx, mesmo sem nunca ter desenhado nada para o local, patrocinou algumas ideias para o jardim de Inhotim, que começara a visitar em 1984. (trecho de "A nuvem", de Fernando Serapião)
 
 
*
 
O pavilhão Adriana Varejão, no entanto, apresenta uma espécie de experiência concentrada e solene da visita ao conjunto, mostrando o quanto a arquitetura pode ser capaz de potencializar a apreensão estética. Aparentemente encravada em uma pendente natural, a caixa cega de concreto balança sobre a praça de entrada, cobrindo um espelho d'água que provém do exuberante jardim externo e avança até o fundo escuro do edifício, envolvendo a escada de acesso à laje superior. Tudo então é percurso.
 
Uma estudada promenade architecturale: a escada “bóia”, e a construção se comprime e levita à medida que a escalamos. Do outro lado simultaneamente, o edifício é suspendido pela viga-empena do fundo, destacando-se do terreno por uma fresta corrida coberta por clarabóia. Não se trata de exibicionismo técnico. O jogo entre peso e suspensão reforça o sentido de passagem, de retraição e expansão. (trecho de "Experiência concentrada", de Guilherme Wisnik)
 

*
 
No caso do Som da Terra (Sonic Pavilion, obra de Doug Aitken), a arquitetura foi criada pelo próprio artista, é parte integrante da obra. Para ouvir o som de microfones colocados a 212 metros de profundidade, Aitken desenhou um pavilhão circular de vidro, revestido com uma membrana que permite transparência total apenas a 90 graus com a tangente e se torna mais opaca à medida que a visão se faz mais oblíqua. Como o espaço é cilíndrico, apenas um ponto dá ao visitante a visão panorâmica de Inhotim ao longe e do jardim de pedras de minério que o rodeia: o centro, com o buraco de 200 metros abaixo e um pequeno óculo acima. Uma arquitetura feita para que um único ponto permita o contato com a paisagem: horizonte, zênite e as profundezas de onde vem o som. (trecho de "Arquiteturas de minério e arte", de Fernando Lara)
 


SUMÁRIO

Textos
Perfil: "A nuvem", de Fernando Serapião
Ensaio: "Experiência concentrada", de Guilherme Wisnik
Crítica: "Arquiteturas de minério e arte", de Fernando Lara

Ensaio fotográfico
Leonardo Finotti

Obras selecionadas
Galeria Adriana Varejão (2004/2008), Rodrigo Cerviño Lopez
Galeria Doris Salcedo (2006/2008), Paula Zasnicoff Cardoso e Carlos Granada
Centro Educacional Burle Marx (2006/2009), Alexandre Brasil e Paula Zasnicoff Cardoso
Galeria Miguel Rio Branco (2008/2010), Arquitetos Associados
Galeria Cosmococas (2008/2010), Arquitetos Associados
Galeria Claudia Andujar (2012/2015), Arquitetos Associados
Nova recepção (2010/_), Rizoma
Loja botânica (2009/2011), Rizoma
Restaurante Oiticica (2010), Rizoma
Galeria Lygia Pape (2010/2012), Rizoma
Galeria Tunga (2010/2012), Rizoma
Pavilhão Marilá Dardot (2011), Play Arquitetura
Pavilhão Carlos Garaicoa (2012), Play Arquitetura


Copyright 2011 - 2017 • Editora Monolito • Todos os direitos reservados
Criação de Sites - Célula Ideias