Menu
Conta
Entrar / Registrar
Olá, seja bem-vindo(a) à loja virtual da Editora Monolito

Infinito vão – 90 anos de arquitetura brasileira

ou até 3x de R$93,33 sem juros

R$280,00

Infinito vão – 90 anos de arquitetura brasileira apresenta um conjunto de obras de arquitetos brasileiros ou radicados no país, desde 1924 até os dias atuais. Trata-se de uma seleção feita a partir Coleção Brasil, composta por mais de uma centena de projetos e milhares de peças físicas e digitais, constituída pela Casa da Arquitectura. A publicação tem 400 páginas, com desenhos e fotos de 82 projetos e textos de vários autores, como Ana Luiza Nobre, Daniele Pisani e Jean-Louis Cohen, entre outros.

772 em estoque

Consulte o prazo estimado e valor da entrega para todo o Brasil.

Não sei meu CEP
Comparar

Infinito vão – 90 anos de arquitetura brasileira
Editora Monolito
ISBN: 978-85-66275-24-7
Origem: Nacional
Idioma: Português
Acabamento: Brochura
Formato: 21 × 27,4 cm
Número de páginas: 400

SUMÁRIO
Textos
Arquitetura, uma ponte sobre o atlântico, de José Manuel Dias da Fonseca e Nuno Sampaio
Infinito Vão, de Fernando Serapião e Guilherme Wisnik
Saltando sobre o atraso: de Niemeyer a Artigas, de Guilherme Wisnik
Sem tempo de ter medo: de Artigas aos coletivos, de Fernando Serapião

Ensaios
O amigo brasileiro, de Ana Vaz Milheiro
Brasília: museu da modernidade, de Adrián Gorelik
Experiências sociais e arquiteturas construtivas, de Diego Inglez de Souza
Sergio Bernardes e Lelé: imaginação, industrialização e inconformismo, de Ana Luiza Nobre
Curvas à escala do mundo, de Jean-Louis Cohen
O exemplo de Reidy e a lição de Artigas, de Daniele Pisani
Plantar cidades, construir florestas, de Wellington Cançado

Capítulos e projetos
1. Do Guarani ao Guaraná
Missão de Estudos à Diamantina (1924), Lucio Costa
Casa na Rua Itápolis (1930), Gregori Warchavchik
Caixa d’água (1934), Luiz Nunes
Edifício Esther (1934), Álvaro Vital Brazil e Adhemar Marinho
Associação Brasileira de Imprensa (1935), Marcelo e Milton Roberto
Jardim da Casa Forte (1935), Roberto Burle Marx
Ministério da Educação e Saúde (1934), Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Jorge Machado Moreira, Affonso Eduardo Reidy, Carlos Leão e Ernani Vasconcellos
Museu das Missões (1937), Lucio Costa
Conjunto da Pampulha (1940–43), Oscar Niemeyer

2. A base é uma só
Pedregulho (1946), Affonso Eduardo Reidy
Escola-Parque (1947), Diógenes Rebouças
Instituto de Puericultura e Pediatria (1947), Jorge Machado Moreira
Casa das Canoas (1951), Oscar Niemeyer
Edifício Lausanne (1953), Adolf Franz Heep
Angélica (1954), Jorge Wilheim e Rosa Kliass
Conjunto Nacional (1955), David Libeskind
Serra do Navio (1956), Oswaldo Bratke
Pavilhão São Cristóvão (1957), Sergio Bernardes
Teatro Castro Alves (1957), José Bina Fonyat
Urubupungá (1957), Ernest Mange
Plano Piloto de Brasília (1957), Lucio Costa

3. Contra os chapadões meu nariz
Primeiros esboços (1956), Oscar Niemeyer
Palácio da Alvorada (1956), Oscar Niemeyer
Congresso Nacional (1958), Oscar Niemeyer
Palácio do Planalto (1958), Oscar Niemeyer
Palácio do Itamaraty (1962), Oscar Niemeyer
Residência Castor Delgado Perez (1958), Rino Levi, R. Cerqueira César e R. Carvalho Franco
Museu de Arte de São Paulo (1957), Lina Bo Bardi
Residência Antônio Carlos Cunha Lima (1958), Joaquim Guedes
Edifício Metrópole (1959), Gian Carlo Gasperini e Salvador Candia
Parque do Flamengo (1961), Affonso Eduardo Reidy e Roberto Burle Marx
Residência Boris Fausto (1961), Sérgio Ferro
FAU-USP (1961), João Batista Villanova Artigas e Carlos Cascaldi
Cajueiro Seco (1963), Acácio Gil Borsoi
Escola Técnica de Comércio (1963), Décio Tozzi e Luiz Carlos Ramos
Residência Mário Masetti (1964), Carlos Milan
Residência Tomie Ohtake (1966), Ruy Ohtake
Centro de Convivência Cultural (1967), Fabio Penteado, Alfredo Paesani, Teru Tamaki e Aldo Calvo
Teatro Municipal (1967), Oswaldo Corrêa Gonçalves, Abrahão Sanovicz e Julio Katinsky
Estação Armênia (1968), Marcello Fratelli e equipe
Parque Anhembi (1968), Jorge Wilheim e Miguel Juliano

4. Eu vi um brasil na TV
Hering Matriz (1968), Hans Broos
Avenida Paulista (1973), João Carlos Cauduro, Ludovico Martino e Rosa Kliass
Casa Bola (1974), Eduardo Longo
Edifício Acal (1974), Pedro Paulo de Melo Saraiva, Sérgio Ficher e Henrique Cambiaghi Filho
Caraíba (1976), Joaquim Guedes
Sede da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (1976), Francisco de Assis Reis
Centro Cultural São Paulo (1976), Eurico Prado Lopes e Luiz Benedito de Castro Telles
Sesc Pompeia (1977), Lina Bo Bardi
Cafundá (1977), Sérgio Magalhães, Ana Lúcia Magalhães, Clóvis Barros e Silvia Pozzana
Capela de Santana do Pé do Morro (1979), Éolo Maia e Jô Vasconcellos
Centro de Proteção Ambiental (1983), Severiano Porto e Mário Emílio Ribeiro
Estação do Largo 13 de Maio (1984), João Walter Toscano, Odiléa Toscano e Massayoshi Kamimura

5. Inteiro, e não pela metade
Museu Brasileiro da Escultura (1986), Paulo Mendes da Rocha
Capela de São Pedro (1987), Paulo Mendes da Rocha
Casa Hélio Olga (1987), Marcos Acayaba
Escola Guignard (1989), Gustavo Penna
Moradia Estudantil da Unicamp (1989), Joan Villà
Estações-tubo (1990), Abrão Anis Assad
Hospital da Rede Sarah Kubitschek (1991), João Filgueiras Lima
COPROMO (1991), USINA CTAH
Rio das Pedras (1998), Jorge Mario Jáuregui
Centro de Formação dos Profissionais da Educação (1999), Ciro Pirondi
Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (2001), Eduardo de Almeida e Rodrigo Mindlin Loeb
Centros Educacionais Unificados (2001), Alexandre Delijaicov, André Takuya e Wanderley Ariza

6. Sentimento na sola do pé
Galeria Adriana Varejão (2004), Rodrigo Cerviño
Museu do Futebol (2005), Mauro Munhoz
Fundação Habitacional do Exército (2005), MGS – Moreira, Gomes & Sobreira
Praça das Artes (2006), Brasil Arquitetura e Marcos Cartum
Universidade Federal do ABC (2006), Claudio Libeskind e Sandra Llovet
Museu da Memória e dos Direitos Humanos (2007), Mario Figueroa, Lucas Fehr e Carlos Dias
Parque Cantinho do Céu (2008), Boldarini Arquitetura e Urbanismo
Centro de Artes e Educação dos Pimentas (2008), Biselli Katchborian
Studio SC (2008), Studio MK27
Jardim Edite (2008), MMBB Arquitetos e H+F Arquitetos
Sede do Sebrae Nacional (2008), Alvaro Puntoni, Luciano Margotto, João Sodré e Jonathan Davies
Parque Novo Santo Amaro V (2009), Vigliecca & Associados
Casa de fim de semana (2010), SPBR Arquitetos
Pavilhão Humanidade 2012 (2011), Carla Juaçaba
Instituto Moreira Salles (2011), Andrade Morettin Arquitetos
Galeria Claudia Andujar (2012), Arquitetos Associados
Residencial Arapiraca (2012), Triptyque Architecture
Minimod (2013), MAPA Arquitetos
Sesc Franca (2013), SIAA e Apiacás
Estação Antártica Comandante Ferraz (2013), Estúdio 41
ITA Ciências Fundamentais (2014), Metro Arquitetos
Coletivos (2011–18), vários autores

Peso 1.500 kg
Dimensões 27.4 × 21 × 3.2 cm

Avaliação


Seja o primeiro a avaliar “Infinito vão – 90 anos de arquitetura brasileira”

*